RAPIDINHAS

Vamos passear de bike?

Em São Paulo, nada está mais na moda do que ela, a bicicleta. Seja pelas polêmicas ciclovias ou porque realmente pedalar é uma delícia, passear pela cidade ou adotar a magrela como meio de transporte oficial tá na pauta de quase todo paulistano hoje em dia. Algumas agências especializadas promovem passeios pela cidade e também pela região da Grande SP, como forma de aproveitar melhor a nova estrutura urbana para as bikes e também oferecer contato com a natureza e locais históricos próximos à capital.

É o caso da Pediverde, agência criada em 2011 pelo jornalista Gustavo Angimathz, diante da crescente demanda por passeios organizados por ele no blog Pedivelha. Segundo o fundador, os passeios podem ter de um participante a grupos com dezenas ou uma centena de pessoas. O orçamento é calculado de acordo com a necessidade dos clientes – grupos, famílias e empresas.

pediverde mairiporã 500x375 - Vamos passear de bike?
Em Mairiporã

Os passeios incluem paradas para fotografia, visitas a pontos turísticos, cachoeiras e até refeições típicas, para incentivar também o comércio local dos lugares visitados. Cada pedal – como os passeios de bike são conhecidos – dentro da cidade pode custar de R$ 60 a R$ 150. Fora da cidade, de R$ 150 a R$ 350 (a diária), de acordo com o destino e os serviços que o cliente quiser. “Os guias e o seguro de vida são obrigatórios, mas há possibilidade de incluir alimentação, hospedagem, transporte, carro de apoio, kit lanche, atividades extra como rapel ou escalada e oficinas de bicicleta ou de cicloturismo”, conta Angimathz.

O público é formado, em sua maioria, por pessoas entre 34 e 54 anos, mas pode incluir crianças a partir de 10 anos e maiores de 70. “São pessoas que gostam de natureza, de praticar atividades saudáveis, de viajar em grupo e que preferem ter guias e assistência caso algo aconteça”, diz. Os destinos mais procurados hoje na Pediverde são a descida para Santos pela Serra do Mar (Estrada de Manutenção), a Estrada da Graciosa (PR) e a Pedra do Baú, com rapel em São Bento do Sapucaí, na Serra da Mantiqueira.

pediverde santos 2 500x332 - Vamos passear de bike?
Passeio para Santos

Todos os meses, a agência realiza uma viagem gratuita para alguma cidade próxima a São Paulo, para estimular a prática, inclusão e democratização do cicloturismo. Os guias voluntários desses pedais gratuitos depois participam dos passeios pagos, com remuneração. A maior parte da receita da Pediverde vem de passeios contratados sob demanda, como é o caso dos roteiros pela cidade de São Paulo. “As pautas políticas e o aumento da malha cicloviária têm contribuído para fortalecer nosso mercado”, completa Angimathz

pediverde santos 500x332 - Vamos passear de bike?
Também do passeio para Santos

Fique de olho nos próximos roteiros, ou planeje seu passeio personalizado: www.facebook.com/pediverde.

Contatos:  [email protected] e (11) 96489-9325

Compartilhe!
Márcia Campos
the authorMárcia Campos
Jornalista pós-graduada em Jornalismo Cultural. 37 anos de idade, 18 de pista, e inúmeras aventuras por São Paulo, incluindo trabalhos, festivais, amigos e amores. Nasceu em São Caetano do Sul mas é paulistana de coração – além de geminiana, vegetariana e corinthiana. Gosta de música, cerveja, séries, bichos, bichas, beleza, moda, livros, cinema e, acima de tudo, de pessoas. De vez em quando, posta no Blondenoir

1 comentário

Deixe uma resposta