Visite o Edifício Martinelli e veja SP do alto

Visite o Edifício Martinelli e veja SP do alto

ATENÇÃO: As visitas ao edifício estão suspensas por tenpo indeterminado devido à alguns acontecimentos no local. Assim que voltarem ao normal, divulgaremos aqui.

É praticamente impossível passar pelo cruzamento da Avenida São João com a Rua São Bento, no Centro Histórico, e não notar o imponente Edifício Martinelli, o primeiro arranha-céu da capital paulista. Construído na até então área mais nobre da cidade, este edifício é vizinho de pontos famosos como o Edifício Altino Arantes – O Banespão -, o Mosteiro de São Bento e o Vale do Anhangabaú. Mas o que pouca gente sabe é que é possível subir no terraço do prédio e ter uma linda visão da cidade.

Há cinco anos, o Martinelli conta com um programa de visitas que possibilita a turistas e cidadãos apreciar a cidade sob uma altura de mais de 100m, em um terraço de 1.200m² de área livre, de onde é possível observar a cidade em 360º e contemplar alguns pontos importantes, entre eles a Catedral da Sé, Mercado Municipal, além dos edifícios Copan e Itália.

Catedral - Visite o Edifício Martinelli e veja SP do alto

Vista, a partir do terraço, para a região da Sé com a Catedral ao centro.

As visitas ocorrem de segunda a sexta, das 9h30 às 11h30 e das 14h às 16h, gratuitamente, na entrada da Avenida São João, 35, a entrada principal do edifício e a utilizada por Giuseppe Martinelli, idealizador e financiador da obra, e sua família enquanto enquanto moradores. Não é necessário agendar, exceto em casos de grupos acima de 15 pessoas (através deste link). Exclusivamente nas visitas de 14h30 e 16h, Edson Cabral, coordenador do programa de visitas, reúne os visitantes  para contar sobre a história do edifício, bem como a de Giuseppe, além de outros fatos interessantes. Vale a pena!

entrada martinelli - Visite o Edifício Martinelli e veja SP do alto

Fachada do Edifício Martinelli (Fonte: Reprodução/Flickr Luiz Casimiro)

História

O Edifício Martinelli foi construído entre 1922 e 1934 e projetado pelo arquiteto húngaro William Fillinger, da Academia de Belas Artes de Viena, e tendo como mentor Giuseppe Martinelli, um imigrante italiano que prosperou e conquistou um grande patrimônio em São Paulo. Martinelli tinha a intenção de construir o prédio mais alto da América Latina e desde o início da construção, cujo projeto inicial previa um prédio com 12 andares. No decorrer da construção, o projeto inicial sofreu algumas alterações, até chegar ao seu projeto final, onde foram levantados 25 andares e no topo do prédio a casa de Martinelli, com mais 5 andares, totalizando 30 pavimentos. Durante 13 anos, o Martinelli ostentou o posto de maior edifício da América Latina.

Martinelli - Visite o Edifício Martinelli e veja SP do alto

Durante a construção, Martinelli sofreu perseguição dos moradores do bairro e da própria prefeitura, pelo fato de seu edifício alcançar números expressivos para a época, afinal era mais comum os prédios da época terem, no máximo 5 andares, com algumas exceções. A obra chegou a ser paralisada, até que Martinelli comprovou, através de uma série de documentos, que a obra era segura o suficiente, tanto que sua própria casa seria no terraço do edifício.

Foto de destaque via inspiradonas.com.br

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Visite o Edifício Martinelli e veja SP do alto
Analista de sistemas, profissional de RH e estudante de Administração. Paulistano apaixonado pela cidade e por toda a diversidade que nela existe. Gosta de caminhar pelo centro e descobrir a história que há por trás dos edifícios desta região. Atribuiu para si próprio a missão de fazer os paulistanos enxergarem a cidade onde vivem com outros olhos, voltando a atenção destes para todas as qualidades que nossa Selva de Pedra possui.

Leave a Reply

*