CULTURALUGARES SECRETOS

Instituto Goethe – a cultura alemã em São Paulo

O Instituto Goethe foi inaugurado em 1951, com o objetivo principal de ensinar a língua alemã aos professores estrangeiros. Dois anos depois o instituto passou a ensinar a língua para estudantes, além de difundir a língua para outros países. Sua chegada ao Brasil foi em 1963, com o mesmo objetivo, o de ensinar a língua alemã.

São mais de 3.500 alunos de alemão matriculados por ano. As salas são modernas com uma multiplicidade de materiais on-line, que torna o aprendizado bem-sucedidos devido os métodos de didática centrada no aluno.

Antigamente a biblioteca operava apenas com o livro impresso, agora se tornou virtual também, e é um moderno centro de informação apoiado por meios eletrônicos. Nela é oferecido múltiplos serviços de informação e e-books, além de estar conectada à rede de bibliotecas da cidade incentivando assim à leitura, digitalização, direitos autorais, etc.

Goethe2 - Instituto Goethe – a cultura alemã em São Paulo

Atualmente, além do ensino da língua alemã, o Instituo Goethe, em parceria com a Casa de Goethe iniciou a apresentação da cultura alemã em seu próprio espaço, ao longo dos anos se estendeu para a rede paulistana de instituições culturais, desenvolveu múltiplas parcerias, tornando o instituto um agente cultural na cidade. No espaço há apresentação da cultura alemã como teatro, dança, música, arte, literatura e cinema. Questões globais também são discutidas, como a mudança climática, ecologia e planejamento urbano.

Os cursos são oferecidos nos mais variados formatos, como o individual, em grupo ou workshop. Para maiores informações, você pode enviar um e-mail para [email protected], ou fazer uma visita na Rua Lisboa, 974, em Pinheiros, na cidade de São Paulo.
Site oficial

Compartilhe!
Miguel Garcia
the authorMiguel Garcia
Miguel Garcia é idealizador e coordenador de conteúdo do projeto. Publicitário, viajante, adora provar todos os tipos de comida, vinhos e cervejas e tem uma vontade imensa de fazer todos se orgulharem cada vez mais de viver em SP.

Deixe uma resposta