CURIOSIDADESSP ANTIGO & MODERNO

Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Em comemoração ao Ano-Novo,  a Série Avenida Paulista Retoma uma coleção de postais da avenida, que mostram o “Antes & Depois” da Avenida, a partir de imagens do começo dos séculos XX e XXI, ou seja, distam próximo a 100 anos entre suas publicações.

Anteriormente, já publicamos um conjunto de cartões postais utilizados, mostrando as mensagens aos endereçados que viviam na Europa. (Esta postagem pode ser lida aqui).

Começamos esta série de imagens, com dois postais do mais famoso fotógrafo do começo do século XX que retratou belamente a cidade de São Paulo da época: Guilherme Gaesnly.  Dentre sua extensa produção, publicou dois conjuntos de postais numerados em coloração sépia, nomeados de Série A e Série B, cada uma com 50 cartões. Na Série B, os postais de números 27 e 28, retratam duas vistas opostas da Avenida Paulista.serie b 27 gaensly 500x309 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

O postal número 27, mostra a Avenida Paulista e seus casarões em direção à Rua da Consolação.

gaensly 500x325 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

O postal de número 28, que mostra a Avenida Paulista e seus palacetes em direção ao Paraíso.

Estas fotos foram realizadas na torre da casa de Adam Büllow, que ficava onde hoje é o Edifício Gazeta. Então, vejamos fotos do mesmo local e ângulo, quase 100 anos depois.

aprox 1994 tambem feita do edificio da gazeta em direcao ao fim da avenida - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Postal que circulou em 1994, como foto feita do edifício da Gazeta, em direção ao fim da avenida, na Consolação.

aprox 1994 feita do alto do edificio da gazeta em direcao ao inicio da avenida 500x362 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Cartão postal da mesma época que o anterior, fotografado do alto do edifício da Gazeta em direção ao início da avenida, no Paraíso. Percebam que nos antigos ainda é possível ver o horizonte, o que não se repte 100 anos depois, com a quantidade de prédios na cidade.

uma vista noturna da regiao do masp om a iluminacao antiga 500x349 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

No início do século XX não tínhamos recursos para fotos noturnas e aéreas, mas no XXI isso era bastante utilizado como neste postal, que mostra uma vista noturna da região do MASP. notem que a iluminação é a antiga.

vista do mirante na decada de 1940 arq 71899 500x306 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

O Belvedere Trianon foi criado em 1916, no ponto intermediário da Avenida Paulista. Por muitas décadas teve grande importância social, além de oferecer uma vista privilegiada para o centro da cidade. Foi demolido em 1953 e, anos mais tarde, deu lugar ao Masp. Esta foto postal foi feita no auge do clube, em torno de 1940, realizado pela Colombo S., uma conhecida gráfica de postais da cidade.

1994 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Em 1994, no mesmo local, ainda permanecia intacta a rotatória e o Túnel da Avenida 9 de julho, porém coberto pelo Viaduto da Rua São Carlos do Pinhal.  No lugar do Belvedere, vemos o MASP e, atrás, o Parque Trianon, mas que atualmente chama-se Parque Siqueira Campos e, em toda a volta, enormes edifícios que hoje preenchem à avenida.

Com ângulo diferente, clicado na Avenida Paulista, vemos abaixo um postal que circulou – com selo e carimbo – com a imagem da entrada do Belvedere Trianon, que estava exatamente no lugar onde hoje se encontra o MASP.

147 001 postal brasil sao paulo 61 avenida paulista trianon circulada 500x326 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Diferente dos anteriores, que são cartões postais, publicamos abaixo uma curiosidade, um cartão telefônico de 10 minutos, da antiga TELESP, que mostra o MASP no início deste século.cartao telefonico - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Terminamos a publicação deste domingo, véspera de Ano-Novo, homenageando a cidade de São Paulo com outro postal, impresso com uma linda fotografia, de 1909, realizada por Guilherme Gaensly que foi nomeada Panorama de São Paulo II.

sp vista parcial gaensly 500x331 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

E, por fim, um postal de 1999, com formato alongado e ângulo incomum, com uma panorâmica da cidade e, diagonalmente, a Avenida e sua relação com o Bairro Jardim Paulista e Ibirapuera. Mesmo sendo mais recente, algumas edificações que podem ser vistas nesta imagem, já não existem mais.

002 500x230 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Essa oportunidade de mostrar o“Antes & Depois” da Avenida Paulista só foi viável pela gentileza de Marcelo Novelli, que nos proporcionou essas belas imagens da avenida no fim do século passado.

Com este post encerramos o ano de 2017 e informamos que A Série Avenida Paulista vai aproveitar para tirar uma breve férias, voltando com muitas novidades no fim do mês!

Desejamos a todos os nossos leitores um feliz 2018 com muitas histórias de mais paulista das avenidas !!!

postal do brasil 1 500x445 - Série Avenida Paulista: a história retratada em cartões postais

Compartilhe!
Luciana Cotrim
Paulistana até a alma, nasceu no Hospital Matarazzo, no coração de São Paulo. Passou parte da vida entre as festas da igreja Nossa Senhora Achiropita, os desfiles da Escola de Samba Vai-Vai e as baladas da 13 de maio no bairro da Bela Vista, para os mais íntimos, o Bixiga. Estudou no Sumaré, trabalhou na Berrini e hoje mora em Moema. Gosta de explorar a história e atualidades de São Paulo e escreveu um livro chamado “Ponte Estaiada – construção de sentidos para São Paulo” resultado de seu mestrado em Comunicação e Semiótica na PUC. É consultora em planejamento de comunicação e professora de pós-graduação no Senac.

1 comentário

  • Quando quero esfriar a cabeça , não penso duas vezes, vou ler as histórias da Sao Paulo City. Fico viajando por horas nas histórias e imagens! Parabéns Luciana.

Deixe uma resposta