DICAS

Conheça as belezas do Templo Kinkaku-ji

O Centro Ecumênico Vale dos Templos fica no município de Itapecerica de Serra, escolhido -segundo Toshiko (Terezinha) Akune, diretora administrativa do Centro- pelo ar puro e as energias espirituais que emanam da mata atlântica, além da água pura que brota da nascente. Ali são guardados os restos daqueles que após seu falecimento preferiram ser cremados. Na entrada tem um imponente portão de madeira que faz lembrar uma fortaleza japonesa. No interior, em meio a uma densa floresta, tem um jardim cujo paisagismo oriental segue a linha zen e lagos onde nadam enormes e coloridas carpas que ressaltam a sensação de paz absoluta que reina no lugar.

turismo culturamix com 1 - Conheça as belezas do Templo Kinkaku-ji
Foto do site turismo.culturamix.com

A área de 42 mil metros quadrados, inaugurada em 1974, abriga uma réplica do Kinkaku-ji (“templo dourado” em japonês), um templo que existe até hoje na cidade imperial de Kioto, no Japão, e considerado por muitos o templo mais bonito do mundo. O Kinkaku-ji foi construído em 1397 nas colinas de Kitayama pelo Shogun Ashikaga Yoshimitsu, inicialmente como sua residência. A réplica em Itapecerica da Serra é obra de Alonzo Bain Shattuck, veterano da segunda Guerra Mundial, que residiu 15 anos no Japão e tornou-se admirador daquela cultura. A construção, em cedro pintado de dourado, contou com a colaboração de imigrantes japoneses.

turismo culturamix com 3 500x319 - Conheça as belezas do Templo Kinkaku-ji
Foto do site turismo.culturamix.com

Além do Kinkaku-ji o local abriga o Enko-ji, ou Templo das Almas, um autêntico templo budista, onde é possível fazer meditação orientado pelo monge diretor, Tensho Ohata. O Enko-ji está aberto de segunda a segunda das 9h às 16h, mas quem for meditar é aconselhado a ligar previamente já que o monge costuma sair para realizar serviços religiosos.

Todos os anos, no mês de agosto, é celebrado no local o festival primavera-verão: há danças, lutas, massagens, pintura e comidas típicas japonesas. O Lugar é lindo e nos transmite grande paz , vale muito a pena conhecer  e relaxar neste tranquilo lugar.

Dicas

O passeio é desaconselhado para pessoas com dificuldade de locomoção. Para chegar ao templo é necessário encarar uma descida que apesar de segura é bastante íngreme.

Experimente a água da nascente. Leve uma garrafinha para estocar água para beber no retorno a São Paulo. Compre alimento para as carpas (cada pacotinho custa R$ 0,50). Se as carpas do lago junto ao templo já tiverem sido alimentadas, reserve o alimento para, no retorno, alimentar as carpas no lago junto à escadaria do portão de entrada.

Como chegar

Saíndo da cidade de São Paulo, pegue a Francisco Morato (posteriormente, Rodovia Regis Bittencourt, BR 101) até a saída 285 (a placa diz: “Itapecerica – Santo Amaro – Retorno”), que leva ao centro de Itapecerica. De carro, respeitando os limites de velocidade, demora-se aproximadamente 60 minutos para chegar até a saída, desde a Marginal Pinheiros.
De lá até o local a sinalização é boa, exceto na Praça João Pessoa, onde a placa para virar na rua Major Telles é de difícil visualização.

Horário de Funcionamento

O Kinkaku-ji está aberto de quarta a domingo, das 9h até as 17h30.

O ingresso custa R$ 5,00

Endereço
Rua Camarão, 220 ( Chácara Palmeiras )
Itapecerica de Serra
Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4666-4895

Compartilhe!
Sheilla Leal
the authorSheilla Leal
Natural do Estado do Rio de Janeiro, formada em Direito, que ama viajar, conhecer novos lugares e pessoas. Apaixonada por filmes e séries, com uma grande admiração pelo universo geek. Adora animais e principalmente os felinos. Conheceu São Paulo há 10 anos atrás e gostou muito daqui. Hoje mora no ABCD paulista em Diadema. É Paulista de coração e visita a capital paulistana com frequência, pois ama a terra da garoa.

Deixe uma resposta