RAPIDINHAS

O VERDE NA SELVA DE PEDRA

Artigo enviado pelo Jornalismo Junior

Por Diego Smirne e Felipe Saturnino

Séculos atrás, a região onde hoje se encontra a cidade de São Paulo era composta de montes e vales cobertos pela Mata Atlântica, cujo verde exuberante revestia uma porção considerável do território brasileiro. Atualmente, restam poucas áreas verdes na capital paulista: as ávores foram substituídas por arranha-céus, nos vales construíram avenidas, os rios se transformaram em esgoto. O ser humano se destacou do resto da natureza, encastelando-se, esquecendo-se de que faz parte dela. Nesta galeria, registramos a oposição entre o cinza soberano da cidade e o verde que resiste e se infiltra em meio ao concreto, mas também mostramos a relação harmoniosa que há nos parques entre a natureza e a intervenção humana, uma interação fundamental para a qualidade de vida das pessoas e para preservar o respeito e o fascínio pela biodiversidade de nosso planeta.

Compartilhe!
Miguel Garcia
the authorMiguel Garcia
Miguel Garcia é idealizador e coordenador de conteúdo do projeto. Publicitário, viajante, adora provar todos os tipos de comida, vinhos e cervejas e tem uma vontade imensa de fazer todos se orgulharem cada vez mais de viver em SP.

1 comentário

Deixe uma resposta