Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

O novo casarão que apresentamos era de propriedade de José Manuel de Azevedo Marques e foi erguido em 1911 na Avenida Paulista, na esquina da Rua Carlos Sampaio.

O palacete foi construído por Ramos de Azevedo, que era proprietário do maior escritório de arquitetura da época, e na Paulista, como já descrevemos em outros posts, assinou e construiu vários casarões deste período.

paulista 133 azevedo marques - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Residência da família Azevedo Marques, que foi erguida em 1911 no antigo número 133 da Avenida Paulista.

Paulistano, nascido em 1865, Azevedo Marques foi um advogado militante, promotor e juiz de Direito, e como tal, tratou da reforma judiciária do Estado. Ele também foi o primeiro presidente da Ordem dos Advogados de São Paulo e cumpriu três biênios na presidência. Em meados doa anos 1930, durante sua gestão, foi criado o Tribunal de Ética.

Teve carreira acadêmica como professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, onde se formou, em 1886. Atuou como deputado federal e, no auge da carreira política ficou muito conhecido por ter sido ministro das Relações Exteriores no governo de Epitácio Pessoa, entre 1919 e 1922, período em que ainda eram sentidos os reflexos e problemas advindos da ocorrência da Primeira Guerra Mundial.

Familia Azevedo Marques - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

José Manuel de Azevedo Marques e sua esposa Ana Claudina Diniz Junqueira.

No palacete da Avenida Paulista, ele morava com a mulher, Ana Claudina Diniz Junqueira, com quem era casado desde 1890. A esposa era filha mais nova do grande proprietário de terras no interior do Estado de São Paulo, Francisco Marcolino Diniz Junqueira. Sua propriedade tinha mais de 45 mil alqueires na região de Barretos. Ele já havia falecido quando Ana Claudina se casou com Azevedo Marques e, por isso, ela já havia recebido sua parte da herança, como conta Adélia Diniz Junqueira Bastos no livro Lendas e Tradições da Família Junqueira ¬ 1816¬1966.

Familia Azevedo Marques2 - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

“Retrato de José Manuel de Azevedo Marques”, de autoria de Gabriel Marie Biessy, 1909 e “Retrato da Senhora Azevedo Marques” de Paul Michel Dupuy, 1916. Foto: Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Como muitos outros empresários da época, a família Azevedo Marques colecionava e era amante das artes na São Paulo efervescente do início do século XX. Em 1949, a família doou 130 obras para a Pinacoteca do Estado de São Paulo, muitas delas de artistas plásticos brasileiros, outras tantas, de artistas franceses. Todos esses quadros se encontravam em diversos cômodos da residência do casal na Avenida Paulista.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

“Residência da Família Azevedo Marques”, óleo sobre tela, 36 X 51 cm, de Mario Villares Barbosa. Foto: Pinacoteca do Estado de São Paulo.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

“Residência da Família Azevedo Marques”, óleo sobre madeira, 21,7 X 35 cm, de Gabriel Marie Biessy. Foto: Pinacoteca do Estado de São Paulo.

É interessante  notar que alguns quadros retratam a residência da família, é sabido que Azevedo Marques tinha outras propriedades projetadas por Ramos de Azevedo, na própria avenida, nos números 146 e 148. Na foto abaixo as casas ainda em construção.

gemeas 146 148x - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Casas de Azevedo Marques para aluguel

azevedo marques aluguel 154 156x - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Casa de aluguel de Azevedo Marques, no número 154 da Avenida Paulista.

Um fato interessante é que o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC), hoje em um prédio no Ibirapuera, iniciou as suas atividades em 1954 no endereço atual, no número 392, na mesma localização da casa de Azevedo Marques, com o nome de Instituto de Cardiologia do Estado, muito provavelmente na casa ou na construção posterior à de Azevedo Marques. Não sabemos.

edificio nassib mofarrej hanneorla - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Edifício Nassib Mofarrej. Foto: Hanneorla

No lugar da mansão, hoje está instalado o Edifício Nassib Mofarrej, que possui um total de 17 andares com escritórios a partir de 400 m² com e 2 elevadores sociais. Passados quase 30 anos, desde o término da sua construção, com padrão corporativo de ocupação, o edifício é sede de empresas de pequeno porte.

Seu investidor Nassib Mofarrej também construiu o Hotel Mofarrej Sheraton na Alameda Santos. Ambos os edifícios têm estilo pós-moderno, com arquitetura exterior semelhante, com vidro e pilares de concreto aparente destacados na fachada.

23443650 i2ixsxhghyibyridotxtdm3 5mxrgjhc3yqspmljvc0 - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Boulevard Monti Mare

No térreo do edifício encontra-se o Boulevard Monti Mare , denominado por alguns como um shopping e, por outros, como Stand Center ou Comércio Xing Ling. O blog Mundi, indica:

Se quiser encontrar alguma coisa, qualquer coisa, talvez seja uma boa ir pesquisar com os amigos chineses – pode rolar alguns delays na comunicação, visto que todos falam chinês. Por lá se vende desde guarda-chuva e capinhas de celular até eletrônicos (computadores, tablets, câmeras) e canivetes. A maioria dos preços que vimos estão em conta, mas sempre vale a pena pesquisar!

boulevar jorge ariyama - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Shopping Boulevard Monti Mare. Foto: Jorge Ariyama

O prédio tem duas curiosidades: uma estrutura com água  ecarpas e, muita, muita reclamação de filas e longas esperas para conseguir entrar em um dos elevadores do edifício.

boulevar fabiano k - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Tanque com carpas. Foto: Fabiano K.

elevador rafael venturelli - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.

Elevador com fila de espera no hall do edifício. Foto: Rafael Venturelli

Hoje em dia temos trânsito até nos elevadores!!!!

Terminamos com uma frase de Ernesto Leme, escrita em ‎1944, publicada no texto Azevedo Marques: o homem,  que vale como uma reflexão para todos nós.

“Não sendo meramente um repetidor, êle precisa de ser um crítico para ensinar a criticar com individualidade, com a filosofia, a moral, a lógica, a historia, o patriotismo e a arte”.

Alguém teria alguma informação adicional de Azevedo Marques? Até o próximo casarão e edifício.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Série Avenida Paulista: da mansão de Azevedo Marques ao Edifício Nassib Mofarrej.
Paulistana até a alma, nasceu no Hospital Matarazzo, no coração de São Paulo. Passou parte da vida entre as festas da igreja Nossa Senhora Achiropita, os desfiles da Escola de Samba Vai-Vai e as baladas da 13 de maio no bairro da Bela Vista, para os mais íntimos, o Bixiga. Estudou no Sumaré, trabalhou na Berrini e hoje mora em Moema. Gosta de explorar a história e atualidades de São Paulo e escreveu um livro chamado “Ponte Estaiada – construção de sentidos para São Paulo” resultado de seu mestrado em Comunicação e Semiótica na PUC. É consultora em planejamento de comunicação e professora de pós-graduação no Senac.

Leave a Reply

*